quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Amir El Aouar não é xamã, mas reconhece os efeitos do que chama de medicina da floresta.


Como um filho de comerciantes de ascendência árabe criado em pleno bairro central do Pari, na capital paulista, Amir El Aouar resgata o contato com a natureza. - E como isso pode ajudar na psicoterapia.
- Neste trecho da entrevista ao programa Salutis, o psicoterapeuta - pesquisador da milenar Medicina Natural dos povos nativos brasileiros - fala dos processos de respiração, concentração, meditação e contemplação. E explica o que é espiral do coração e a importância da Egovacuidade, fala sobre vacinas e dos processos de cura dos índios, mas garante que não é xamã.
Confira.

Amir El Aouar is no shaman, but recognizes the effects of what he calls medicine forest.
As a child of traders of Arab descent created in full central district of Pari,
in São Paulo, rescues the contact with nature. And how it can help in psychotherapy.
- In this excerpt from the interview on Salutis, psychotherapist Amir El Aouar - Natural Medicine researcher of ancient peoples native Brazilians - speaks of the processes of breathing, concentration, meditation and contemplation.
Explains what spiral heart and the importance of Egovacuidade, talks about vaccines and the healing processes of the Indians, but ensures that there is a shaman.
Check out.