domingo, 27 de janeiro de 2013

Atendimento começa com um scanner na casa do dono do animal.


Quem chega primeiro num atendimento? – A médica veterinária alopata ou a terapeuta floral? – Nesta parte da entrevista, Paula Zoppello responde a esta pergunta e comenta uma série de drogas novas, fortes antibióticos e de como ela atende, com sucesso 100% dos casos, com a antiga penicilina. 
É fato que ela não dispensa, em algumas ocasiões, as modernas medicações, mas avisa: “não se pode matar formiga com bazuca”...
 O risco é, quando um animal precisar de um remédio mais forte, não se conseguir os mesmos efeitos desejados ou esperados. Zoppello também comenta os anti-depressivos , que são ministrados aos bichos, e como é importante mostrar aos animais quem comanda.
Confira.


Service begins with a scanner in the house of pet owner.

Whoever arrives first in attendance? - The veterinary medical allopathic or floral therapist? - In this part of the interview, Paul Zoppello answers this question and discusses a number of new drugs, strong antibiotics and how it meets with success 100% of cases, with the old penicillin.
It is a fact that she does not, on some occasions, modern medications, but warns: "You can not kill ants with bazooka." The risk is when an animal need a stronger remedy, not achieve the same desired effects or expected. Zoppello also comments on the anti-depressants, which are administered to animals, and how important it is to show the animals who commands.
Check out.

exp